Human


Esquecer-te foi, sem dúvida alguma, a melhor parte de te ter amado.


Lies

Eu não quero quebrar as memórias
Que ainda hoje me trazem ondas de carinho.
Não quero
Repetir erros,
Ou reescrever histórias,
Por sentir que será essa a cura
De uma qualquer maleita
Sem dor ou sintoma
Que resultou de um amor
Mal amado,
Mal gerido,
Que não era amor.
Mas, acima de tudo,
Não quero partir descrente,
No momento em que mais necessito das minhas crenças,
Da minha fé,
Das minhas ilusões de menina.
Toda a mulher é ainda uma menininha.
Quero abraçar de coração livre,
De mente aberta,
De espírito, corpo, alma, paixão.
Quero abraçar com muita paixão.
Quero colocar o passado numa caixa.
Quero apagar as marcas, as inquietações, os medos.
Quero,
Muito.
Mas quero fazê-lo bem.







*

Hope for the best, Prepare for the worst. "



Pedir

Quem sou eu para pedir
Mais do que uma estrela
Logo todo o Firmamento?
Por que me não contento?
A que se deve esta fome,
Este vício,
Estas letras?
Por que serão estas letras
Impossíveis,
Porém
Perfeitas
Ilusões,
Passíveis de serem transformadas
Em realidade,
Pelo teu (seu) toque
Pelo teu (seu) beijo
Pelo teu (seu) querer?
Por que te (me) quero perder?
Voa, Amor, voa
E deixa-me voltar.



Magnetismo



Doce
É
O que me corre
Nas veias
Como o café que me desperta.
É a última vez
(Juro)
A última
Das últimas
Em que te escrevo,
Seja em que estado for.
Magnetismo
Do coração
E da alma.



Não voltes,
Por favor.





Dualismo

Não é magnetismo
Que sinto
Hoje,
Agora,
Se escrevo e sinto.
Não quero pensar
Se o sinto
Se sinto
Ou não sinto
Quando sei
Que senti,
Que quis sentir,
Que podia sentir...
Quis mais.
Não possuo as certezas.
Não preciso delas.
Afinal
Não são necessárias certezas 
Para sentir.