Demasiadas expectativas

maio 16, 2016


A saudade é um sentimento volátil.
Recordo-me daquelas tardes solarengas e sempre quentes em que eu corria para casa, invariavelmente a ouvir a mesma música. Não havia tempo para ter saudades.
Recordo-me de sair de casa a correr para ir viver: viver Amor, viver amizade, viver sorrisos. Não havia tempo para ter saudades.
Recordo-me das canções que cantava e de tomar banho ao ar livre. Não havia tempo para ter saudades.
Recordo-me de ter sonhos e planos e projectos. Recordo-me de ter metas e de, com coragem, as atingir. Não havia tempo para ter saudades.
Recordo-me dos dias em que apreciava a solidão, sem me sentir só. Não havia tempo para ter saudades.
Hoje a minha vida parece um eco de tudo quanto eu vivi. A saudade impera: tudo me traz saudade. Mas a saudade é algo volátil.
A saudade, nós aprendemos a controlar, a ignorar, a esquecer até. Mas e o Amor? E a amizade? O carinho? A ternura? Onde arrumamos o Amor?

You Might Also Like

1 comentários

  1. Que palavras fantásticas, adorei, a saudade é mesmo um sentimento de difícil definição!
    Beijinhos querida! Boa semana!

    http://gestoolharesorriso.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar