Renascer

maio 17, 2016


Há sempre poesia em mim,
Enquanto houver amor.
E, quando o amor se apagar,
Haverá sempre poesia em mim
Enquanto houver música.
Haverá sempre poesia em mim.

Sou como as ondas
Que rebentam no mar,
Sou a turbulência da água,
O sussurrar da brisa,
O aroma a maresia.

E enquanto for maresia,
Haverá sempre poesia em mim.
Enquanto for mar
E ondas
E água cristalina
Haverá sempre poesia em mim.

Enquanto houver carinho
E mimos
E doçura
Haverá sempre poesia em mim.

Porque a poesia,
Como o amor,
Nunca morre.
A poesia se apaga
Apenas para renascer.

You Might Also Like

0 comentários