Mar

abril 23, 2017

Então, eu percebi.
Já não necessito da calma que o mar me proporciona.
Encontrei, dentro de mim, 
Toda a calma e serenidade que eu poderia desejar.

Hoje posso apenas desfrutar:
Das ondas 
Que se não querem turbulentas,
Do mar,
Que já não é um mar revolto,
Da Paz 
Que se não encontra
No azul-céu
No mar reflectido,
Nem nos surfistas que galgam as ondas.

Hoje,
Posso deixar-me cativar
Sem cair na necessidade
De precisar

De alguém para me encontrar.

Sou

Onde estou.

You Might Also Like

0 comentários