«Gosto de ti e daí?»

maio 07, 2017

"Até certo ponto foi difícil admitir, não sei se por medo, por orgulho ou simplesmente por achar que não seria a hora certa.
Dizer a alguém o que sentimos nunca é fácil, receamos a sua reacção, temos medo que não seja recíproco, ou somos demasiado orgulhosos para dar o braço a torcer e admitir que está a acontecer, que estamos realmente a gostar de alguém.
Quantas vezes perdemos momentos e pessoas por pensar demasiado e não dizermos e fazermos o que sentimos e o que queremos? Pois, várias vezes suponho.
A verdade é que eu não sonhei em ter-te, quanto mais em perder-te, isso assusta!
Hoje posso dizer que és das melhores pessoas que alguma vez conheci, há algo em ti que me fascina, algo que me faz gostar de ti, sim gosto de ti! Pelo jeito que és, pela maneira que me fazes ser e sentir, por me transmitires a tua confiança e determinação, por não me deixares mesmo quando o meu mau humor aparece, pela tua mensagem diária que me faz sorrir por muito mal que esteja, por demonstrares a tua preocupação comigo. Tudo isto faz de ti alguém que vale a pena ter por perto, alguém que vale a pena valorizar.
Hoje só quero que saibas que sem medos direi que estarei aqui, sem medos lutarei para não ficar sem ti, sem medos quererei que estejas perto de mim, sem medos direi que gosto de ti.
Gosto de ti e daí?"

Francisca Coutinho, in

Gosto de ti e daí (Sabes Muito).

You Might Also Like

0 comentários