Vampire Diaries

Tenho muitas mas mesmo muitas saudades das temporadas 5 e 6 de TVD. 
Há alguém por aí desse lado a sentir o mesmo?

ps: Estou a assistir à 7ª temporada ainda, por isso nada de spoilers, por favor.




Tenham uma excelente sexta feira,
com muito sol, 
muitos sorrisos e 
imensa felicidade.

Caridade


Ir aos ctt e ver os presentinhos mais lindos do mundo, a um preço até acessível e querer mesmo ajudar a UNICEF...
Sabendo que por cada 10€ com os quais contribuímos, apenas 2 chegam verdadeiramente aos necessitados. O restante montante - digo, a larga maioria -, é destinada a encher os bolsos daqueles que enriquecem à custa da pobreza alheia. 

Isto sim, é muito muito triste.

ps: o presentinho era este abaixo



Perfeito para este Domingo: sessão de cinema em casa

A Fonte Misteriosa (Tuck Everlasting)

A história começa com Winnie Foster, uma menina aprisionada pelas decisões dos seus pais. Winnie não conhece nada que fique para além das fronteiras do seu jardim. Um dia, revoltada com a iminente decisão de os pais a enviarem para um colégio interno só para raparigas, Winnie refugia-se no bosque da sua família e toda uma nova e excitante aventura começa - para a curiosa e repleta de vida Winnie!

Inicia-se um bonito romance entre Winnie e um rapaz pertencente a uma família de imortais.

Assim que se depara com esta realidade, desconhecida para Winnie, ela é confrontada com a decisão mais importante que poderia tomar acerca da sua vida. E, essa decisão, cabe-lhe só a si. Desta vez, a decisão é apenas sua.
É um filme da Walt Disney.

Imdb: 6.7

TAG: 11 Factos Sobre Mim


Em primeiro lugar, gostaria de agradecer à Catarina de O Biquíni Dourado por me ter nomeado para este desafio. Sempre gostei deste género de partilha.
Acho que vai ser difícil encontrar algo novo para vos dizer, depois de duas séries de Random Facts, ainda assim, vou dar o meu melhor!


Eis as regras:

1. Escrever 11 factos sobre mim;
2. Responder às perguntas feitas pela pessoa que me nomeou;
3. Nomear 11 a 20 blogues com menos de 200 seguidores;
4. Fazer 11 perguntas aos blogues nomeados;
5. Colocar o selo da Liebster Award; ✓ done!
6. Linkar a pessoa que me nomeou. ✓ done!


1. Nunca andei de avião;
2. Nunca andei de teleférico;

3. Nunca visitei outro País que não Portugal e Espanha;
4. Gosto de conviver e conversar com gente mais velha;
5. Sou muito tímida;
6. Tenho um gato e adoro-o;
7. Estou a aprender Italiano;

8. Não sei qual é a minha cor favorita pois está sempre a mudar. Mas sei uma coisa: não gosto de laranja!
9. Tenho sempre as mãos frias;
10. Já fiz parte de uma espécie de coro na escola, onde cantámos as músicas do Rei Leão. Eu adoroooo cantar!
11. Não gosto nada do meu segundo nome. Para mal dos meus pecados toda a minha família me trata pelo segundo nome, excepto a minha mãe que me chama invariavelmente os 2 nomes; na catequese também só utilizavam o segundo. O engraçado é que normalmente, as pessoas que me tratam por esse nome são as que mais gostam de mim e tratam-me assim porque é o nome do qual gostam mais :)



Além deste 11 factos, ainda tenho de responder às 11 perguntas :



1 – O que mais te cativa no mundo dos blogues?
Acredito (talvez ingenuamente, talvez não) que as pessoas são mais sinceras aqui. Primeiro porque é mais fácil escrever do que dizer; depois porque parte delas não mostram a cara; nem vêem a cara de quem está do outro lado. Então, parece-me existir mais sinceridade e honestidade, mais simpatia e compreensão, mais bondade e menos preconceito.


2 – Se me pudesses dar um conselho, qual seria?
Sê sempre fiel ao que tu sentes, independentemente do que os outros pensam. É um conselho de vida que gostaria de dar a toda a gente.


3 – Se fosses convidada a criar um prato e/ou bebida, qual seria a tua combinação perfeita?
Pizza e coca-cola. Já foi criado, mas vale?
Pizza de queijo e fiambre apenas, com pouco tomate (já estou a inovar!), com oregãos; as azeitonas e os cogumelos são opcionais, mas dizem que quanto mais simples melhor; e coca-cola zero, que o açúcar faz mal à saúde.

Btw, não os contei que não gosto nada de ananás na pizza, ou no prato principal, seja ele qual for.


4 – Filmes, séries ou livros e porquê?
Filmes ou séries? Difícil.
Acho que vou optar pelas séries. Porque são como a comfort food. Acompanham-nos ao longo de anos e confortam-nos nos momentos menos bons; crescemos à mesma medida que as personagens vão evoluindo e acabamos por criar uma "ligação" com algumas delas.
Um bom exemplo é a Anatomia de Grey, que eu acompanho há 13 anos, nem dá para acreditar... Já vivi tanta coisa entretanto!


5 – Qual o local que mais gostaste de visitar dentro e fora de Portugal?
Gosto de Aveiro e de Matosinhos; e de uma freguesia no Porto.
Fora de Portugal não sei bem... Acho que gostei bastante de Tui, em Espanha.



6 – Sentes-te realizada?
Sim, mas não a 100% porque ainda tenho muitos planos e muitos sonhos para concretizar. Se estou o mais realizada possível atendendo ao momento presente? Sim, sem dúvida. Mas quando chegar o momento em que eu concretizarei outros sonhos muito importantes para mim, sentir-me-ei ainda mais.
Somos sempre um projecto em construção.



7 – Qual é o teu maior objectivo de vida?
Ter filhos, estar bem presente durante o seu crescimento e educá-los de forma a que um dia se orgulhem das pessoas em que se tornaram.


8 – O teu ídolo e porquê?
Estou dividida entre o Ian Somerhalder e uma Professora que me deu aulas durante a licenciatura. Quanto ao Ian (além de ser lindo e talentoso), pelo trabalho que faz no que concerne a causas climáticas e ambientais, à protecção dos animais, etc.; já quanto à Professora, pela sua personalidade tão distinta, por ser um exemplo enquanto profissional e enquanto pessoa. Confesso-vos uma coisa, acho que tinha também um sentido maternal apurado. Sempre senti que "cuidava" de nós e se preocupava genuinamente connosco - enquanto alunos, claro, mas vocês perceberam, acho eu.


9 – O que mais gostas de fazer no teu dia-a-dia?
Escrever e aprender!


10 – Produtos e marcas sempre de marca ou nem por isso?
Marca, mas não de luxo.
Geralmente opto por marcas que são "de confiança" e são vendidas a preços "acessíveis" no supermercado. Salvo algumas excepções, em que uso produtos de lojas de especialidade.
Medicamentos só de "marca" (acreditem que sei do que falo!).



11 – O que não pode faltar no teu roupeiro?

Jeans. Sou uma apaixonada por jeans! De todas as cores, bem não todas... Das cores menos vistosas. Mas sou mesmo "viciada" nas tradicionais azuis, de preferência escuras e sem lavagem (manchas).


Agora as 11 pessoas que vou nomear, a quem faço a as seguintes questões:

1. O que mais te cativa no Mundo dos blogues?
2. Se me pudesses dar um conselho, qual seria?
3. Sentes-te bem no teu corpo (aceitas-te tal como és)?
4. Filmes, séries ou livros? Porquê?
5. Qual o local que mais gostaste de visitar? Qual aquele que tens mesmo de visitar mal possas?
6. Consideras que és feliz?
7. Qual é o teu maior objectivo de vida? Acreditas que irás alcançá-lo?
8. Quem é o teu ídolo e porquê?
9. E, na tua vida, quem é a tua pessoa favorita? (escolhe uma diferente da questão anterior)
10. Qual é a tua actividade preferida?
11. Se pudesses aprender a fazer qualquer coisa - qualquer coisa mesmo! - e estivesse garantido que, o que quer que escolhesses, serias mesmo boa/bom a fazê-lo, o que é que escolhias? (resposta diferente da anterior p.f.)

Os nomeados:

1. insónia 
10. CARACOL

😊

E por falar em escaldante... 50 Sombras Mais Negras

Mais sexo, menos violência. Mais partilha e empenho, menos dominação.
Este filme surpreendeu-me muito pela positiva.
Eu não gostei nada do primeiro, mas devo dizer que adorei este.
Adorei a história e a forma como ela evoluiu desta vez. Adorei o carácter protector do Christian e o facto de ele atender mais às necessidades, gostos e preferências da Ana. Adorei que ele lhe pedisse ou sugerisse coisas, ao invés de lhe dar ordens e de lhe impor condições. Gostei que tivesse respeitado - ou que se tivesse esforçado para respeitar - a sua independência, o seu desejo de construir uma carreira e de a sua vida não se resumir apenas a ter um namorado rico.
E adorei a forma desajeitada como ele... bem, no spoilers. Mas foi muito romântico ☺
A banda sonora é GENIAL. Apenas penso que deveriam dado um maior ênfase às músicas, mesmo durante as cenas quentes, acho que traria maior emoção ao filme e assim nos envolveríamos mais no desenrolar dos acontecimentos.
Nem acreditei quando jurei que estava a ouvir Jeff Buckley... Omg! Jeff Buckley...
Ok, o filme conquistou-me.
Cheguei ao final a pensar "Oh, não! Já acabou??? :( " e estou ansiosa pelo próximo.

Estás à espera de quê? 
Apressa-te a ver num cinema próximo de ti!

Imdb: 5.0 (Juro que não percebo o porquê desta classificação tão baixa!).

Mais um? C'mon...

Mais um episódio fraquinho e aborrecido em Grey's Anatomy, esta semana.
Sou só eu que estou a exigir demasiado ou também são dessa opinião?


Venham daí esses beijos escaldantes no elevador, mais romance, novos casais, novas caras.... Já chega do mesmo drama de sempre...



Encontrem-me em: Ressaca de Palavras no Facebook


Boa tarde gente linda!




Esta semana comecei a colaborar com outra blogger - a Sofia Batoca - na edição de uma página que se chama Ressaca de Palavras e que vocês poderão encontrar no facebook clicando aqui.
É um prazer fazer parte deste projecto.

Sejam muito bem-vindos à nossa página. Espero que gostem.



Bom fim de semana *

Where I Belong


Ainda não encontrei o meu lugar no mundo, não sei onde ou a quem pertenço. 
Não é com tristeza que o digo. É com o coração meio-cheio.
Tenho o coração meio-cheio com o carinho da minha família, com a atenção e alegria dos meus amigos, com o companheirismo e simpatia dos meus colegas e com a amabilidade daqueles com quem já tive o prazer de trabalhar.
Tenho um coração meio-cheio.
Tenho a minha praia, o meu café, a minha esplanada. Até tenho uma segunda casa e mesmo uma faculdade que me pertence - no coração, que é onde ela está bem.
Tenho uma bolinha peludinha de amor incondicional, que é o meu gatinho sempre terno e mimalho como só ele!
Tenho pessoas que me inspiram a tornar-me uma pessoa melhor de dia para dia.
Tenho um exemplo a seguir, ao nível pessoal e profissional, que me deu a maior força quando eu estava prestes a cair e, mal me largou a mão, só Deus sabe quão fundo eu caí.
Tenho até o carinho de pessoas que eu não queria de modo algum deixar entrar na minha vida.
Mas, ainda assim, tenho um coração meio-cheio.
Não é a minha metade que me falta.
É um soul place que me preencha por completo. Porque eu creio ter vários e assim acabo por não possuir verdadeiramente nenhum deles.
Não sei se este é o meu País, se são estas as minhas gentes. Não sei se o clima me faz bem à pele. Não sinto a doçura que sentia no ar, anos atrás. Não sinto a familiaridade das ruas velhinhas, das pessoas que se cruzam comigo. Não sinto que aqueles sejam mais os meus lugares.
Está na altura de mudar, de partir.
Não sei se necessito de uma viagem à séria, no sentido físico, ou de algo metafísico-espiritual. Eu opto sempre mais pela segunda.
Não me valerá de nada mudar de lugar, quando quem tem de mudar sou eu.
E sabem o que concluo disto tudo?
Quero mais vida. A minha vida não pode continuar assim, morninha e confortável, tal  e qual como se ainda fosse um neném, sempre debaixo das saias da mamãe. 
Mas como se muda toda uma forma de ser, toda uma linha de vida, todo um padrão comportamental que já está enraizado na nossa alma?
Vem de dentro, eu sei.

Vem mudança, vem.
Te aguardo.



Promessas

me

Acreditava que as palavras encerravam dentro de si uma força capaz de mudar muita coisa mas, mais tarde, compreendi que não são as palavras dos outros que nos mudam, são as nossas. Bem, elas podem até moldar a pessoa que somos, dando uns retoques aqui e ali. Podem até influenciar o rumo que a nossa vida leva, principalmente as pequenas decisões que tomamos todos os dias.
Mas, no final de contas, o que importa são as nossas palavras, as nossas decisões, as nossas promessas.
E, por isso, eu hoje faço uma:

Eu Vou Ser Muito Feliz.

Prometo a mim mesma, prometo a vocês que estão desse lado. E esta não é uma promessa jogada ao vento. É uma promessa que vem do coração e no coração permanecerá até ser cumprida. 
Todos os dias vou acordar e lembrar-me da coisa mais importante que tenho para fazer naquele dia: ser feliz. Todos os dias.

To my new friend

Tem sido muito bom desfrutar da tua companhia, do teu companheirismo.
A verdade é que eu já estava a ficar desabituada e até estranhei a tua "chegada".
Obrigada pelas conversas, pelas partilhas e por me deixares conhecer um pouco mais sobre ti - por me deixares conhecer-te devagar, aos poucos, mas genuinamente. Obrigada por me ajudares e por te rires comigo também. Por todas as coisas "estranhas" que vou conhecendo e que fazem parte de ti.
Obrigada pela amizade despretensiosa, sem "o que acontecerá amanhã", sem segundas e terceiras intenções. Obrigada por cuidares de mim.
Estar perto é uma forma de cuidar.
Mesmo que acreditemos que quem está longe também cuida de nós, de uma certa forma. É sempre complicado ter isso em mente se não existe contacto, se não ouvimos uma voz, nem vemos um sorriso. 
Por isso, obrigada. Por estares, por seres. Por seres tu.

'Estranhos Conhecidos'

Estranhos Conhecidos (Perfect Strangers)

Bem, este filme já parece antiguinho (é de 2004). Trata-se de uma comédia romântica, com os seus inerentes encontros, sempre repletos de magia e romance - ou não!, contratempos, desencontros, infortúnios... You know.
Lloyd e Susan trabalham para a mesma empresa, mas em filiais distintas. Ele trabalha na filial de NY e ela na de Londres. É chegada a altura de fazer um intercâmbio - Lloyd e Susie trocam temporariamente de casa e de local de trabalho (e de vida, praticamente).
É muito interessante compreender como a nossa vida pode mudar tanto quando simplesmente imergimos numa cultura diferente. Pelo menos, a língua é a mesma - ou não! Logo verão. A verdade é que tudo muda e nós mudamos com a vida.
O resto fica para vocês descobrirem.*
ps: eu ocultei os pormenores mágicos todos**

Imdb: 6.1

😘

Light or heavy? You choose!

Sem Reservas (No Reservations)

Trata-se de um filme que agrada a todos. Tem momentos de comédia, de romance, de amor e de drama.
A protagonista é Kate - uma Chef num restaurante super movimentado. Kate é absolutamente apaixonada pelo que faz e como o faz bem! Possui ingredientes secretos e truques que não partilha com ninguém. Um dia a irmã de Kate falece e a sua sobrinha Zoe fica desamparada. Kate acolhe Zoe na sua casa e começa um novo capítulo da sua vida: aprender a ser mãe de uma menina já crescida que está ainda em luto.
Para piorar o caos em que a sua vida se encontra, a sua colega de trabalho está grávida e quase quase a dar à luz e é necessário contratar um novo Sub-Chef. A proprietária/gerente do restaurante contrata-o sem avisar Kate, o que a deixa furiosa e imediatamente de pé atrás em relação àquele homem desconhecido e algo peculiar.
O resto da história fica "reservado" e à espera que vocês o descubram!
O papel de Kate é desempenhado pela fantástica Catherine Zeta-Jones e o de Zoe pela super querida Abigail Breslin (que hoje já é bem mais crescida).

Imdb: 6.3

Livre (Wild)

É impossível não nos lembrar-mos de "O Lado Selvagem" ou "Into The Wild" quando começamos a ver este filme. No entanto, ainda que ambos os protagonistas procurem descobrir-se ao longo desta difícil jornada, muitas são as diferenças entre eles. Cheryl (Reese Witherspoon) perdeu a mãe - que era a luz da sua vida - após uma doença grave e inesperada. O seu pai era alcoólico e violento, por isso Cheryl apenas guarda más recordações do tempo em que viveram todos juntos. Após a separação, a família de Cheryl era muito muito pobre: não tinham nada, tal como ela afirma no filme. E, por isso, Cheryl não compreendia como a sua mãe poderia ser tão feliz. Cheryl estudava e trabalhava ao mesmo tempo como empregada de mesa. Casou, mas após a morte da mãe traiu o marido repetidamente com estranhos que conhecia ao acaso e que queriam dormir com ela. Mais tarde, começou a consumir heroína. Quando decide fazer a caminhada pelo Pacific Crest Trail - PCT -, Cheryl já é uma mulher divorciada. Sozinha e mal preparada, inicia uma verdadeira jornada de auto-descoberta e de luta pela sobrevivência e procura enfrentar os fantasmas das memórias do passado que não a deixam sossegar, mesmo estando sozinha...e livre.

Imdb: 7.1

Desabafos

me
Odeio quando me pedem para ou me aconselham a mentir.
99.9% das vezes, não o faço.

Mês dos gatinhos

Fevereiro é um mês muito especial para mim. Tenho vários aniversários de pessoas queridas, é o mês dos gatinhos - que eu adoro, o clima faz-me as vontadinhas todas (vejam só esta chuvinha!!) e o ar enche-se de uma esperança renovada com o anunciar da Primavera que não tarda nada está aí a chegar.
E, depois dos gatos, é a nossa vez.
São as nossas hormonas que ficam todas descontroladas, os passarinhos que chilreiam mais alto, as flores que se enchem de mil e um perfumes, o céu de um azul magnífico e as árvores vestem-se de cores cândidas e belas. É todo um recomeçar que eu adoro.
Gente linda, vem aí amor, paixão, sedução e poesia. Abram os vossos corações.
Alegrem-se.
Sorriam muito.








Quanto ao Dia dos Namorados... ☺



Quem viu ontem?

Ontem foi dia de regresso de Grey's Anatomy à Fox Life (season 13, episode 10).
Foi um episódio um tanto ao quanto bizarro, não?
Não ficaram a morrer de curiosidade para saber qual o crime que a miúda tinha cometido?

"Hoje vamos viver ao descoberto"


"Vivemos cobertos de medos, cobertos de máscaras.
Precisamos de mais clareza, de viver ao descoberto. Deixar de nos cobrir para que não vejam quem somos, só porque temos medo que se desiludam com o que queremos ser, que não aceitem como queremos viver. Precisamos. Precisamos de olhar os nossos desejos, olhos nos olhos. Ama-los para alcança-los. Esquecer as vontades alheias, lembrar as nossas vontades. Amar as nossas vontades. Ir se queremos ir, não deixar que nos impeçam de ir. Amar o nosso caminho a cada passo incerto. E mesmo que as certezas não existam. E mesmo que as opiniões doam. E mesmo que a reprovação te queria forçar a desistir. Não desistas. Não enclausures os teus sonhos. Tira a máscara e vai.
Vivemos demasiado tempo cobertos de medos, cobertos de máscaras. Mas esse tempo acabou. Hoje vamos viver ao descoberto."

Não sei se lhe chame poesia em forma de prosa, filosofia ou oração. Podem encontrar o brilhante original aqui, pelas mãos (ou pelo coração) de Ana Ferreira.